25 setembro 2014

Viagem: Praia do Francês

Quem ama o mar, precisa ir à Praia do Francês, que fica em Marechal Deodoro, Alagoas, pertinho de Maceió. Do lado direito, a praia é brava, com ondas que atraem surfistas. E do lado esquerdo, a praia é mansa, com ondas paradas por uma barreira de corais. Nesta parte, a praia vira quase uma piscina com água morninha. Delícia de banho de mar. Eu e Iúri passamos nossas férias em Aracaju com nossa família, mas queríamos uns diazinhos só pra nós dois, pra gente se curtir. E este foi o nosso destino. Queríamos calmaria, lá encontramos! Quem conhece o Francês pode estar se perguntando: Como assim, calmaria?! A Praia é uma das mais frenquentadas do litoral de Alagoas, tem fama de atrair muuuuuita gente e muuuitos ambulantes. E a calmaria vai embora nesse contexto. Por isso, pra quem quer aproveitar o Francês como nós, recomendamos visitar a praia no período de baixa estação - fomos no meio do inverno, no mês de agosto - e, se for possível, evitar o final de semana - ficamos por lá de terça a sexta. Nesse período, o clima da praia é esse da foto acima. Calmariiiiia. Ficamos hospedados no Hotel Ponta Verde - dica da Oceanic Tour. Esta foto acima é da vista da área da piscina do Hotel, que fica no piso superior. É o empreendimento também que mantém as cadeirinhas com sombreiro na beira da praia, com serviço de bar. Ou seja... Alegria!
Body Laramarina PRA BEBER E COMER: Pela praia, têm vários bares e barraquinhas com bebidas bem legais. Está vendo esse coco aí? Nem pense que é coisa de gente saudável. Essa água está batizada com leite de coco, leite condensado e Vodka. O nome da bebida é Coco Maluquinho e eu fiquei altamente viciada nela :P. E os restaurante que mais curtimos no Francês, estranhamente, tinham uma pegada italiana. Um deles foi o Ristorante Padrino, onde provamos esse Lagostin grelhado na manteiga de garrafa com fettuccine ao pomodoro pra acompanhar. Huuuum! Maiô Riachuelo Se você escolhe viajar a praia no Nordeste durante o inverno, não há risco de passar frio. Vai sempre ter um tempo bom para um banho de mar. O risco é de chuva. Dos quatro dias em que ficamos por lá, um começou com chuva e outro terminou com chuva. Mas, ó, não deixamos de aproveitar um só minuto. Afinal, nos momentos em que o tempo fechava, éramos recompensados com um arco-íris. Como reclamar? Só Agradecer! PARA COMER: Outro restaurante que amamos foi o Maré Pimenta. Mais um com inspiração italiana toda influenciada pela região de praia. O chef italiano Mario Gradella prepara massas fresquinhas e superespeciais. Eu provei o prato abaixo - papardelli (uma massa larguinha e beeem achatada, super soft) com molho especial de camarões. Servido nesta concha, a apresentação já impressiona, né?! Estava delicioso. O restaurante é super intimista. O chef e a esposa, Patrícia, recebem os clientes em casa. Trocamos várias figurinhas com Patrícia, que é gaúcha e faz um tempão que não visita a terra dela, onde moramos hoje. E pra quem não dispensa uma tapioca, a melhor que provamos estava lá no hotel - recheada com carne seca, tomate e cebola roxa. Delícia. E eu estava toda numa vibe de biquínis e maiôs super comportados. Este hotpants é Cia Marítima.
E aí? Animaram pra ir ao Francês?!
Ristorante Padrino. Avenida dos Corais, 7.
Maré Pimenta. Rua Dourada, 37.

0 comentários:

Postar um comentário

Quero saber o que você achou deste post. Sua opinião é importante!