28 fevereiro 2014

7List do Jaime: Virtudes na folia

2014-02-28 setlist carnaval 1

2014-02-28 setlist carnaval

1 – Gentileza: No carnaval estamos mais suscetíveis ao convívio com o outro. O meu prazer também é ver o prazer do outro. Existe coisa mais gentil do que dividir uma garrafa de cerveja com um desconhecido enquanto sai pulando atrás de uma bandinha de rua?

2 – Tolerância: Nunca vi um carnavalesco falando mal de quem não gosta de Carnaval. O bom carnavalesco já compreendeu que a festa é para cultivar a felicidade e não destilar preconceitos. Então, este é o momento exato para você, que não suporta o Carnaval, aproveitar e descansar os cinco dias de festa e não criticar quem passou o ano inteiro aguardando pra “ser feliz”.

3 – Desafiar-se: este é o melhor momento do ano para descobrir seus limites. Pode se entregar aos festejos durante os cinco dias e verificar até que ponto seu corpo aguenta a pouca comida e a muita bebida. Pode beber até não conseguir mais ficar em pé e depois pedir para alguém contabilizar o número de cerveja ingerido. Pode até passar o dia todo transando e ver quantas gozadas é capaz de gerar. Permita-se, conheça-se!

4 – Amor: Por falar em gozar, Carnaval é “o momento” para amar todos e/ou todas. Como o que menos importará aqui são os preceitos morais, pois Carnaval não combina com moralidade, aproveite para sair beijando e distribuindo amor. Este é o momento de amar e ser amado nem que a relação dure apenas uma música.

5 – Democracia: Não cabe saber quem é o outro ou quanto este ganha. O lance é curtir! No Carnaval, o outro sou eu do mesmo modo que eu sou todo mundo. Aproveite para aprender a respeitar a opinião alheia, a fantasia alheia, o jeito de dançar esquisito alheio e até as baboseiras ditas enquanto bêbado. É no Carnaval que o povo brasileiro aprende a melhor noção de democracia. Meu direito começou quando o direito do meu vizinho também começou!

6 – Esquecimento: Toda pesquisa diz que vive mais quem perdoou ou esqueceu as mágoas do passado. No Carnaval não cabe brigas, muito menos guardar rancor pra Quarta-feira de cinzas. Se pisaram no teu pé durante um samba atravessado, sorria e esqueça. Se passaram a mão na sua bunda, aproveite pra se sentir desejado. Se te roubaram, pense que o ladrão pegou a grana pra investir em alegrias e entorpecentes (filho da puta!). O que acontece no Carnaval morre no Carnaval.

7 – Autoconhecimento: Durante o Carnaval podemos apurar nossos sentidos, nossas opiniões. Esta é a hora de apurar nosso olhar. Vamos colocar em prática tudo que nos construiu durante o ano que passou e escolher a fantasia que melhor nos represente (fantasia de Carnaval deve ser nosso reflexo enquanto ser pensante), escolher o melhor bailinho de Carnaval (que retrate o que pensamos ser a festa – se gosta de Axé, vá para a Bahia; se curte algo mais lúdico, se pique pra Olinda; se não curte nada, pega uma sessão de cinema e não enche o saco). Aproveite para se mostrar, dentro daquilo que resolveu pra sua vida. Pinte o cabelo, ponha uma roupa mais ousada, cante velhas marchinhas, beba do bom e do melhor. Se possível, seja feliz, pelo menos durante cinco dias distribua sorrisos, pois isso também é permitido!

0 comentários:

Postar um comentário

Quero saber o que você achou deste post. Sua opinião é importante!