25 janeiro 2012

Enlouquecendo por luminárias

Uma das luminárias do meu quarto quebrou. Meu lindo e desengonçado marido deu uma voadora nela e acabou com a coitada. Daí começou um dilema na minha vida: como substitui-la. Na verdade, aproveitei que ele quebrou uma delas e descartei a outra. Queria algo novo, mas novo como? Tanto eu quanto ele gostamos de ler na cama. Precisamos de luz mesmo, não só de clima. Nossa cama é tatame, os criados-mudos simétricos e a cabeceira tem um metro de altura. Ou seja, posso ter uma luminária bem alta. É o que quero, mas e a outra? Tem que ser igual? Deu pra ver que escolher luminárias para o quarto de casal é um dilema atrás de outro. Por isso, comecei a pesquisar quartos e buscar inspirações para compor o meu clima iluminado.

 Iluminação direta

Foto: Rogério Maranhão


O ideal para quem gosta de ler é apostar na iluminação direta. São essas luminárias que permitem regular altura e inclinação do foco. Mas acho que preciso de uma pitada a mais de charme no meu quarteeenho. Acho esse tipo de luminária um tanto quanto funcional demais.

Iguais


 
Esta talvez seja a forma mais fácil de fugir do erro: apostar em duas luminárias iguais e de cúpula bem encorpada. Simetria. Mas o que eu sinto é que, muitas vezes, simetria demais tira um pouco da personalidade das pessoas que formam o casal. O cantinho de cada um pode ser do jeitinho de cada um.

Misto
De um lado, uma luminária bacana. Do outro, uma peça de iluminação direta. Repare que nesse quarto tudo é diferente. Os criados-mudos são diferentes, assim como os quadros de fotografia. Mas mesmo assim eles falam a mesma linguagem. Personalidade.

Luminária única
Também é permitido ter luminária só de um lado. No entanto, isso me passa a sensação de que esse quarto, apesar da cama de casal, é de um solteiro.

Bem diferentes

Fotos: Márcia Pacheco
De um lado, uma luminária grande e encorpada. Do outro, duas fininhas. Essa talvez seja a minha principal inspiração. Apesar de bem diferentes, o uso dessas luminárias deixa a composição harmoniosa. Talvez a duplicação das luminárias menores compense o tamanho da outra e é isso que faz tudo dar certo.

Márcia Pacheco
@casadepaete

Demais fotos: Reprodução

1 comentários:

Quero saber o que você achou deste post. Sua opinião é importante!