10 novembro 2011

Passeio Completo, tá?!

O dress code e os seus mistérios, não é mesmo?! Não importa quantos convites receba ou qual o traje exigido para a ocasião, sempre rola uma dúvida na hora de escolher a roupa. Sexta-feira (11) vai rolar uma festa mega badalada em Aracaju – os 40 anos da TV Sergipe. Tem uma galera se preparando para ir e, no convite, o aviso: Passeio Completo. E aí?
Recorri ao oráculo – leia-se Google – para tentar montar um guia de ideias de looks para não fazer feio e passear completamente linda (ou lindo) e arrasando na ocasião. Veja o que os sites especializados dizem sobre Passeio Completo:

 A primeira dúvida na cabeça das mulheres é em relação ao comprimento do vestido. "Tem que ser de longo?" Pelo que dizem os especialistas, pode ser longo, mas não tem que ser. O Vamos Combinar, da GNT, orienta um comprimento do joelho para baixo, mas, gente, se a menina estiver no shape e o vestido foi "O vestido", pode ser um pouco mais curto sim! O que tem que ser observado mesmo é o tipo de tecido. Tem que ser especial. Como o jogo de rendas do vestido de Rosie e o tomara-que-caia com brilhos de Kim Kadarshian. E o tubinho de estampa de cobra da Lady Gaga?! Queria ir assim!


Vamos combinar (GNT)
“Homens com terno escuro e formal, camisa social, sapato preto. Mulheres com vestidos do joelho para baixo(1), tecidos mais nobres, brilhos controlados, salto.”


Pra você ver como a história do Dress Code pode ser bastante relativa, o Chic, da Glória Kalil, já aponta os vestidos curtos! E autoriza uns detalhes de brilhos, mas, o que seriam detalhes de brilho numa era tomada pelo paetê, Brasil??? Um vestido total paetê um pouco mais curto, ou saias de paetê, são muito bem vindas. Sinto que vai ser a escolha de muitas meninas!
Chic (Glória Kalil)
“Tipo de evento: jantares, coquetéis, óperas, casamentos, comemorações oficiais. São trajes mais formais.
Clima: formalidade total. É hora de festa fina.
A roupa certa: vestidos curtos com detalhes de brilho (2), decotes, fendas e transparências; paletó (4) + saia ou calça (3) de tecidos nobres.
Tecidos: georgettes, chiffons, musselinas, shantungs, rendas.
Acessórios: sapatos ou sandálias de salto. Xales, echarpes e bijoux ou joias vistosas. Maquiagem mais nítida.
A roupa errada: saiu do trabalho de calça + blusa + bota + xale e deu uma passadinha.”
 
Para quem acha que o longo e o macacão devem ficar fora, não é bem assim! Os longos mais leves e refinados (com comprimnto no tornozelo, sem arrastar no chão para não ficar Black-Tie) são bem vindos. Principalmente os de jersey. Com o macacão, tem que tomar muito cuidado, por que, por si só, ele já tem uma cara despojada demais. O tecido precisa ser especial, assim como o seu corte e os acessórios usados. Para acompanhar, a Oficina de Estilo sugere bolsas pequenas e em material sofisticado.

Oficina de Estilo (Uol)
"Aqui a coisa é formal, amigas. Os materiais são mais refinados: sedas, tafetás, georgettes, xantungues, cetins e tals. Vale também aplicações de brilhos, pedras e rendas discretas. Nos pezinhos as sandálias têm tiras finas e saltos idem, os escarpins têm frente alongada e tudo é feito em material elegante – tipo verniz, metalizados e forrados em tecido fino (não vale couro!). As bolsinhas são míni (03), em metal, acrílico, couro de animal ou outro material-de-festa. Pode usar jóia-jóia ou acessório bem rico, bem sofisticado. E pra se proteger do frio vale usar cardigan liso e bem fininho, mantinha fina de cashmere ou casacos 7/8 elegantes. Vestidos na altura dos joelhos são sempre nosso primeiro pensamento, ou saias e blusas leves, bem chiques. Make e cabelo merecem atenção especial, néam?!??"

Minha escolha seria mais ou menos como essas acima. Mix de texturas finas, como renda e tecido com aplicações de brilho.  Se as duas tiverem tonalidades aproximadas, não pesa nem gera excesso de informação. Se o clima não fosse o nosso, complementar a produção com um paletó de veludo. Uh! Adorei. O terceiro look é a minha cara. A saia de couro é despojada demais para um look Passeio Completo, mas a blusa de paetês (temo que seja Talie NK) é fechação demais para um look esportivo. Esse mix de estilos resulta numa produção muito cheia de personalidade: para mim é ideal!
 
M de Mulher (Editora Abril)
“Este é um estilo mais sério, perfeito para ocasiões de grande importância como premiações, formaturas e casamentos. Aqui, reinam os vestidos - que podem ser na altura dos joelhos ou longos (esses últimos, só à noite) - e tailleurs. Decotes, brilhos e transparências aparecem, mas ainda com moderação. Vale escolher tecidos nobres e usar joias.”

PARA ELES
Rapazes, também pensei em vocês. Decidi replicar uma matéria que fiz no fim do ano passado para o Oxente Chique! Vamos lá?!

Se o assunto é Passeio Completo, nesse caso, não tem jeito: o dress code pede terno. Alguns homens se sentem inseguros de usar paletó e gravata, outros já fogem do básico e querem buscar, dentre tanto preto e camisas lisas, um jeito de ficar diferente, sem deixar de estar com uma roupa adequada para a ocasião. Tudo depende da escolha dos detalhes. Veja algumas dicas.

Gravata Slim


Slim ou skinny. São gravatas mais fininhas que o convencional. Elas dão um tom mais moderninho e elegante à produção, se bem combinadas, é claro. A dica é combinar com paletó mais sequinho, que também tenha uma carinha mais skinny, com gola um pouco menor que o normal. O nó na gravata slim fica bem estiloso. Por já ser fininha, fica legal apostar num nó mais encorpado, como o windsor ou half-windsor. Veja como fazê-lo aqui.

Gravata divertida

Tirar o ar sisudo das gravatas convencionais apostando em um modelo divertido é mais uma maneira de inovar na produção. Essa do arquiteto Edney Evangelista é Alexandre Herchcovitch e tem caveirinhas. É slim também. Ótima opção.

Sem gravata
 


Via de regra, o passeio completo pede gravata, mas o nosso climinha nada amigo para o uso de terno permite que homens arrisquem, com muito estilo, deixar a gravata de lado e dar uma diferenciada na produção. Este terno branco com camisa preta do arquiteto Wesley Lemos é uma boa dica. E veja os botões desabotoados na camisa dele. Mais abaixo tem regrinhas básicas sobre isso. Keep reading!

Colete
Colete deixa a produção bem mais clássica e elegante. Além disso, depois, quando der para tirar o pateló e relaxar um pouco as mangas da camisa, quem usa fica asim, elegante do mesmo jeito, como o arquiteto Thiago Moura. É uma boa pedida.

Estampa e texturas
Paletó e estampa é uma mistura que merece muita atenção. Se optar por uma estampa, como xadrez, cuidado para não misturar com algo que choque com a peça. O ideal é combinar com tons neutros – preto, marrom, bege, azul-marinho, cinza. Ninguém aqui quer parecer Agostinho Carrara, não é mesmo?! O empresário Jadson Carvalho apostou na camisa xadrez e ousou com um paletó de veludo. A combinação ficou muito boa, mas é preciso personalidade e segurança para segurá-la.

DICAS
Na edição de dezembro (de 2010) da revista Criativa – pois é, meninos, na Criativa – tem uma página (de número 34) com dicas bem especiais de como escolher e arrasar de terno. Os macetes são de Pedro Andrade – ele já foi modelo, mas fez sucesso mesmo em New York foi na carreira de jornalista. Atualmente, apresenta um programa sobre luxo na rede americana NBC e desbrava lugares bacanas para o Manhattan Connection, do GNT. Ou seja, propriedade para falar sobre o assunto ele tem. Então vamos as dicas do cara? Anota aí:

Tamanho - As mangas devem deixar à mostra 1 centímetro da camisa embaixo do paletó (nem mais, nem menos); - A calça deve ser capaz de ser abotoada sem esforço e deve permanecer na cintura sem a ajuda do cinto – ou seja, tem que ser perfeita para você; - Os ombros do terno devem vestir perfeitamente – e NADA de ombreiras, ok?!
Botões - No caso de dispensar a gravata, fique ligado em quantos botões deixar abertos na camisa. Pedro Andrade recomenda: “um é pouco, dois é bom e três é demais”; - NUNCA abotoe o último botão do paletó.
Segurança - Escolhida a roupa, segurança para se impor. O especialista recomenda: - Vista-a de cabeça erguida; o mínimo de constrangimento vai chamar mais atenção que qualquer peça. Muito bem lembrado, né?! Mas se ligue, segurança e pretensão são coisas diferentes. Anotou? Então vai lá e arrasa!

Texto: @marcinhapacheco
Fotos: Just Jared e Reprodução
Fotos dos arquitetos: Ana Lícia Menezes

1 comentários:

  1. Arrasou no post!!
    Amei os looks masculinos.
    bjs
    LIz

    descedoponei.blogspot.com

    ResponderExcluir

Quero saber o que você achou deste post. Sua opinião é importante!